É uma modalidade de psicoterapia que se utiliza da representação dramática para favorecer a espontaneidade e propiciar uma melhor qualidade nas relações interpessoais. Pode ser realizada individualmente ou em grupo.

A representação de cenas do passado ou da atualidade possibilita que o indivíduo possa vivenciar situações difíceis e conflituosas num ambiente protegido, em que poderá explorar e conhecer melhor seus sentimentos, suas dúvidas e também como se sente em relação ao outro com quem se relaciona. Aos poucos, o cliente vai descobrindo no espaço dramático soluções, atitudes e posturas inovadoras com relação às suas dificuldades e conflitos.

É muito comum as pessoas se acostumarem a lidar com determinadas situações e dificuldades sempre da mesma forma, como se não existisse outra possibilidade. Tornam-se prisioneiras de um determinado modo de se relacionar, de uma determinada “forma de levar a vida” mesmo quando isto lhes provoca muito sofrimento. É como se batessem sempre na mesma tecla e não conseguissem mudar. O psicodrama,  por meio da representação de cenas, possibilita que o indivíduo olhe de outra forma para a situação e, como consequência, mude também a sua ação.

A representação de situações que o indivíduo teme enfrentar no futuro (por exemplo: uma entrevista de emprego, uma notícia que tem que dar a alguém) também são muito úteis. Explorando-as, o indivíduo pode reconhecer melhor seus receios, reduzir a ansiedade e descobrir formas para enfrentar melhor a situação.