O transtorno de ansiedade generalizada  (TAG)   caracteriza-se por  uma preocupação constante e excessiva com tudo, inclusive os pequenos detalhes e as coisas  banais.

Enquanto a síndrome do pânico tem como característica episódios ou crises de ansiedade, o TAG consiste na ansiedade contínua e desmedida. Tudo se  torna motivo de preocupação e tensão. É como se olhasse os problemas através de uma lente de aumento.

A pessoa gasta muita energia com pequenas coisas. É  como se ela tivesse que ter tudo sob controle o tempo todo. É  muito desgastante.

Alguns sintomas do TAG:

  1. Sintomas psicológicos da TAG:
  • preocupação excessiva com tudo
  • busca incessante de controlar o que vai acontecer no futuro
  • precauções e preparos excessivos para as situações
  • dificuldade de concentração
  • irritabilidade
  • inquietação
  1. Sintomas físicos da TAG:
  • tensão muscular
  • dores de cabeça
  • fadiga
  • distúrbios do sono
  • micção frequente  ( urinar   com frequencia )
  • diarréia
Observação: É importante sempre checar se existem causas orgânicas para esses sintomas, já que eles também podem ocorrer em diversas doenças.

No TAG,  a ansiedade prejudica de modo significativo várias áreas da vida: trabalho, relacionamento com amigos, relação familiar, estudos, lazer.  É importante frisar isso para diferenciar da ansiedade normal, que todos nós apresentamos e que serve para nos preparar para o futuro.

É esperado que fiquemos ansiosos quando vamos fazer uma prova ou uma entrevista de emprego. Isso, inclusive, nos auxilia, pois nos preocupamos com a situação a ser enfrentada e nos preparamos para ela. Entretanto, quando essa ansiedade é muito grande, ela nos prejudica.  Por exemplo, a pessoa pode não conseguir se concentrar no trabalho ou  aproveitar uma festa ou um jantar com o namorado porque está o tempo todo pensando  na prova que vai fazer na faculdade na semana seguinte.

A pessoa com TAG  costuma querer se antecipar às situações, tenta prever mentalmente todos os problemas e imprevistos que possam ocorrer em uma situação e pensar nas soluções para tudo isso.  Na maior parte das vezes, os  imprevistos não ocorrem, mas um trabalho árduo, improdutivo é feito,  levando a pessoa à exaustão.

 

Tratamento

O tratamento mais eficaz e completo engloba  psicoterapia e tratamento  medicamentoso com psiquiatra.

Vários tipos de psicoterapia podem auxiliar o  paciente , tais como: psicodrama, psicanálise, análise junguiana  e gestalt.

A orientação da família é extremamente importante. É   necessário  que entendam o que é a doença, qual o tratamento e como lidar com a mesma.

Aprender técnicas de relaxamento podem ajudar no controle da ansiedade.   A atividade física também pode auxiliar no tratamento.

Atualizado em março/2016