“Totalmente demais” aborda abuso sexual na família

A novela ‘Totalmente Demais’    abordou um assunto muito importante: o abuso sexual dentro da própria família.  A situação retratada é muito comum, um padrasto abusando da enteada e a mãe não acreditando no relato da filha.   A menina se defende e mesmo assim fica com a culpa.  A mãe não consegue enxergar o que está acontecendo e acusa a filha.

A Eliza representa inúmeras meninas abusadas pelo mundo afora.   Todas as pesquisas mostram que os abusadores são frequentemente pessoas  muito próximas, familiares ou amigos da família.   E   por serem pessoas  que têm vínculos afetivos com a família, e/ou “acima de qualquer suspeita”,   a mãe ou pessoa para qual a vítima conta  o ocorrido costuma duvidar, desacreditar no relato da criança ou  do adolescente, que passa a se sentir mais vulnerável e desprotegido ainda.  Outras vezes, a vítima não tem coragem nem sequer  de falar e guarda esse segredo, vivendo um sofrimento silencioso.

No período em que trabalhei na Secretaria da Criança, vi muitas situações deste tipo. Percebi também que não são somente meninas que sofrem abuso sexual. Encontrei muitos meninos que foram vítimas de padrastos e tios.

Alguns podem achar que isto só ocorre em famílias pobres ou que têm padrastos.  Pude verificar em minha experiência cono psicóloga clínica que isso   ocorre em todas as classes sociais  e independe  da configuração familiar.    Nem sempre é o padastro. O abusador pode ser um tio, primo, um parente distante, ou até mesmo uma pessoa que a família admira como um amigo, um professor , um médico ou um religioso.

O abuso sexual é uma violência, mas o não ser acolhido, protegido diante disso  reforça a violência sofrida e o sentimento de culpa.

A história de Eliza é muito importante porque traz não só o abuso mas também várias  pessoas protetoras que a defendem.

- A mãe Gilda que muda sua postura e passa a acreditar em Eliza e  a protegê-la, chegando a ir na delegacia denunciar o agressor.

- Jonatas e Artur a protegem em várias situações.

- O pai biológico, Germano, também a protege.

Para finalizar algumas orientações sobre abuso sexual:

Para prevenir,  diga ao seu filho que seu corpo lhe pertence, e que ninguém tem o direito ficar mexendo em suas partes íntimas.

Diga ao seu filho que você está disponível para escutar qualquer coisa  que ele queira lhe dizer.

Se o seu filho lhe contar algo, acredite, cheque, verifique. Nunca duvide sem investigar.

Se  você descobrir que seu filho está sendo abusado, o acolha, o defenda, o proteja. E busque auxílio profissional.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>